ESPACIALIDADE DO CORPO E ATIVISMOS SOCIAIS NA CIDADE CONTEMPORÂNEA (the body spatiality and social activism in contemporary city)

  • Angelo Serpa Universidade Federal da Bahia - Salvador (BA)

Abstract

Neste ensaio busca-se discutir a espacialidade do corpo na cidade contemporânea, partindo-se da análise da relação entre as redes sociais virtuais e os espaços urbanos concretos, expressa em manifestações que tomaram as ruas das cidades brasileiras em junho de 2013. Defende-se o pressuposto de que são as redes sociais virtuais que expressam as ruas e não o contrário (RISÉRIO, 2013), a partir do exemplo do movimento Desocupa Salvador. O Desocupa Salvador é analisado como um ativismo social em interação com movimentos sociais mais abrangentes, o que o caracteriza também como um coletivo em rede articulado a partir de contatos horizontais viabilizados pelas redes sociais atuantes no espaço virtual da internet. Por fim, conclui-se que o processo de reterritoralização de corpos nas ruas das cidades brasileiras através das manifestações aponta novos caminhos para a construção de uma “política emancipadora”, como a define Harvey (2004), já que o espaço virtual das redes sociais não elimina a importância dos espaços públicos concretos, ao tempo em que evidencia uma dialética entre corpos desterritorializados frente a uma tela e corpos reterriorializados na rua.

Palavras-Chave: Espacialidade do corpo, Redes sociais virtuais, Ativismos sociais, Rua, Espaço público.

ABSTRACT

This essay seeks to argue the body spatiality in contemporary city from the analyses of the relationship between virtual social networks and the concrete urban spaces as it was expressed in the manifestations that happened on Brazilian cities streets on June, 2013. It stands up for the assumption that it is the virtual social networks that express the street manifestations and not the other way about (RISÉRIO, 2013), from the example of the Desocupa Salvador movement. The Desocupa Salvador is analyzed as a social activism in interaction with broader social movements, which characterizes it as a collective network articulated from horizontal contacts made possible by social networks present in virtual space. Finally it concludes that the process of body re-territorialism in the Brazilian cities streets through the manifestations shows new ways for the building of an “emancipatory politic” as Harvey (2004) defines since the virtual space of social networks does not eliminate the importance of concrete public spaces, and also evidences one dialectic of desterritorialized bodies in front of a screen and reterritorialized bodies on the street.

Key words: Body spatiality,  Virtual social networks, Social activism, Street, Public space.

RESUME

Cet essai vise à discuter la spatialité du corps dans la ville contemporaine, à partir de l’analyse de la relaction entre les réseaux sociaux virtuels et les espaces urbains concrets, exprimée dans les manifestations qui ont occupé les rues des villes brésiliennes en Juin 2013. On défend l’hypothèse selon laquelle sont les réseaux sociaux virtuels qui expriment les rues et non l’inverse (Risério, 2013), à partir de l’exemple du mouvement Desocupa Salvador. Le Desocupa Salvador est analysé comme un activisme social en interaction avec les mouvements sociaux plus larges, ce qui le caracterize également comme un collectif articulé à partir des contacts horizontaux rendues possibles par les réseaux sociaux opérant dans l’espace virtuel de l’Internet. Enfin, il est conclu que le processus de reterritorialisation des corps dans les rues des villes brésiliènnes à travers des manifestations souligne des nouvelles façons de construction d´une «politique libératrice» au sens de Harvey (2004), déjà que  l’espace virtuel des réseaux sociaux n’élimine pas l’importance des espaces publics concrets, au temps que met en évidence une dialectique entre les corps déterritorialisés devant un écran et des corps reterritorialisés dans la rue.

Mots-clés: Spatialité du corps, Réseaux sociaux virtuels, Activisme social,  Rue, Espace public.

DOI:


Author Biography

Angelo Serpa, Universidade Federal da Bahia - Salvador (BA)
Doutor em Planejamento Paisagístico e Ambiental pela Universitaet Für Bodenkultur Wien (1994), com pós doutorado em Estudos de Organização do Espaço Exterior e Planejamento Urbano-Regional e Paisagístico realizado na Universidade de São Paulo (1995-1996) e em Geografia Cultural e Urbana realizado na Université Paris IV (Sorbonne/2002-2003) e na Humboldt Universität zu Berlin (2009). Atualmente é professor associado da Universidade Federal da Bahia. Tem experiência nas áreas de Geografia e de Planejamento, com ênfase em Geografia Urbana, Geografia Regional e Geografia Cultural, Planejamento Urbano, Planejamento Regional e Planejamento Paisagístico, trabalhando principalmente os seguintes temas de pesquisa: espaço público, periferias urbanas e metropolitanas, manifestações da cultura popular, identidade de bairro, cognição e percepção ambiental, apropriação sócio-espacial dos meios de comunicação, estratégias de regionalização institucional. É docente permanente na Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo e no Mestrado em Geografia da Universidade Federal da Bahia, onde também é editor responsável pela Revista GeoTextos. Bolsista Produtividade CNPq.
How to Cite
SERPA, Angelo. ESPACIALIDADE DO CORPO E ATIVISMOS SOCIAIS NA CIDADE CONTEMPORÂNEA (the body spatiality and social activism in contemporary city). Mercator, Fortaleza, v. 12, n. 29, p. 23 a 30, dec. 2013. ISSN 1984-2201. Available at: <http://www.mercator.ufc.br/mercator/article/view/1196>. Date accessed: 28 mar. 2020.
Section
ARTICLES

Keywords

Espacialidade do corpo, Redes sociais virtuais, Ativismos sociais, Rua, Espaço público.