ECOLOGICAL CULTURE AND BIODIVERSITY

  • Maria Geralda de Almeida Universidade Federal de Goiás

Abstract

A biodiversidade é uma invenção discursiva recente, resultante de uma situação concreta em face da crescente destruição da natureza e da perda da diversidade ecológica. Esta preocupação nova com a natureza traz ao debate a sua instrumentalização e uma reconsideração da sua construção simbólica. O discurso sobre a biodiversidade camufla a forma moderna do capital com (re)significação das florestas tropicais, de suas populações tradicionais e da cultura ecológica destas populações. No caso da biodiversidade do cerrado, as populações tradicionais do norte goiano interiorizam o espaço e a natureza, integrando-os ao seu sistema cultural. Para elas, a biodiversidade é território culturalizado; no discurso capitalista atual, a biodiversidade é sobretudo a instituição de uma cultura de conservação revelada como nova interface entre a natureza, o capital e a ciência.

How to Cite
ALMEIDA, Maria Geralda de. ECOLOGICAL CULTURE AND BIODIVERSITY. Mercator, Fortaleza, v. 2, n. 3, nov. 2008. ISSN 1984-2201. Available at: <http://www.mercator.ufc.br/mercator/article/view/166>. Date accessed: 28 mar. 2020. doi: https://doi.org/10.4215/rm.v2i3.166.
Section
ARTICLES