SPATIAL DISPERSION OF POPULATION IN THE BRAZIL /// \\\ DISPERSÃO ESPACIAL DA POPULAÇÃO NO BRASIL

  • Carlos Lobo Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte (MG)

Abstract

As evidências históricas não deixam dúvidas sobre a relevância dos deslocamentos espaciais da população na ocupação do território nacional. Em vários momentos no tempo essa força de trabalho móvel serviu como fonte catalisadora de profundas transformações econômicas e sociais nas regiões de origem e destino e não apenas como mão de obra disponível para as atividades econômicas. Esse trabalho tem como objetivo a avaliação da magnitude e diferenças no processo de dispersão espacial da população nas Regiões de Influência das Áreas de Concentração definidas pelo IBGE, tendo como base na distribuição dos estoques de população e dos fluxos migratórios identificados no Censo Demográfico de 1991, 2000 e 2010. Os resultados demonstram que não há uma tendência generalizada de ampliação da dispersão espacial da população. Embora os núcleos regionais que compõem as denominadas ACPs tenham experimentado, em sua maioria, queda no ritmo de crescimento demográfico e perdas relativas no processo de redistribuição espacial da população, ainda exercem alto nível de atração na população em cada região. 

Palavras-chave: Dispersão Espacial; População; Migração; Áreas de Concentração.

Abstract


The historical evidence leaves no doubt about the relevance of the spatial displacement of the population in the occupation of the national territory. At various points in time this mobile workforce served as the catalyst of profound economic and social changes in their regions of origin and destination and not only as labor available for economic activities. This study aims to evaluate the magnitude and differences in the process of spatial dispersion of the population in the Regions of Influence of the Areas of Concentration defined by the IBGE, based on the distribution of population stocks and migration flows identified in the 1991, 2000 and 2010 Censuses. The results show that there is not a general trend of increasing spatial dispersion of the population. Although on the whole the regional centers that make up the so-called APCs have experienced a fall in the rate of population growth and relative losses in the process of spatial redistribution of the population, they still exert a high level of attraction over the population in each region.

Key Words: Spatial Dispersion of Populations; Migration; Areas of Population Concentration (apcs).

Résumé

Dans la période actuelle, marquée par les processus de mondialisation et de fragmentation, l’espace est doté de fluidité, de science, de technologie, d’information et de rationalité et s’y inscrit aussi la hausse du chômage et de la précarisation des relations de travail et de la pauvreté structurelle. Dans ce contexte, la théorie des deux circuits de l’économie urbaine est encore plus renforcée comme une possibilité de compréhension des dynamiques urbaines contemporaines. En ce sens, dans cet article, on discute la théorie des circuits de l’économie urbaine au sein de la réalité socio-spatiale de trois villes locales – hybrides – situées à l’extrême ouest de São Paulo – Brésil. Nos analyses sont guidées, principalement, par la compréhension des dynamiques du circuit inférieur de l’économie urbaine, par la possibilité de lecture dialectique entre les deux circuits et par une analyse qui inclut la division interurbaine du travail. Enfin, penser le circuit inférieur de l’économie urbaine pour la réalité socio-spatiale des villes locales – hybrides, nous permet de comprendre la relation entre la pauvreté et le circuit inférieur.
Mots-clés: Circuit inférieur de l’économie urbaine; Ville locales-hybrides; Pauvreté urbaine.

Author Biography

Carlos Lobo, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte (MG)
Doutor em Geografia pela Universidade Federal de Minas Gerais. Foi chefe do Departamento de Geografia da Universidade Federal de Minas Gerais e atualmente é Subcoordenador do Programa de Pós-graduação em Geografia do Instituto de Geociências da UFMG. É docente credenciado nos Programas de Pós-Graduação em Análise e Modelagem de Sistemas Ambientais e em Geografia, ambos do IGC/UFMG. É editor chefe da Revista Geografias/UFMG e bolsista do programa pesquisador mineiro da FAPEMIG. A atuação está concentrada na área de Geografia da População, com ênfase nos estudos sobre migrações/mobilidade espacial da população e em métodos quantitativos aplicados a análise espacial.
Published
09/07/2016
How to Cite
LOBO, Carlos. SPATIAL DISPERSION OF POPULATION IN THE BRAZIL /// \\\ DISPERSÃO ESPACIAL DA POPULAÇÃO NO BRASIL. Mercator, Fortaleza, v. 15, n. 3, p. 19-36, july 2016. ISSN 1984-2201. Available at: <http://www.mercator.ufc.br/mercator/article/view/1843>. Date accessed: 30 mar. 2020.
Section
ARTICLES

Keywords

Dispersão Espacial da População; Migração; Áreas de Concentração da População.