ANÁLISE SOCIOAMBIENTAL DE BACIA HIDROGRÁFICA COM USINAS HIDROELÉTRICAS (environmental analysis of watershed with hydroelectric)

  • Julio Neres Faculdade Guaraí
  • Manuel Ferreira Universidade Federal do Goiás
  • Nelson Jorge da Silva Junior Pontifícia Universidade Católica de Goiás

Abstract

No Brasil, a maior parte da energia elétrica disponível é proveniente de grandes usinas hidroelétricas, cuja construção e implantação envolve uma série de mudanças sócio-ambientais. Ultimamente, a necessidade de mitigação de impactos ambientais relacionados à obtenção de energia e à busca por sustentabilidade geram discussões mundiais, que envolvem interesses ambientais, políticos, sociais e econômicos. Na bacia hidrográfica do rio Tocantins tais demandas não são diferentes, onde vários projetos de geração de energia, a partir de usinas hidroelétricas, necessitam de um planejamento para o desenvolvimento sustentável das atividades futuras e em andamento. Neste estudo, foi realizado o mapeamento do uso da terra nos municípios com usinas hidroelétricas no vale do rio Tocantins, através de ferramentas de geoprocessamento e sensoriamento remoto, como subsidio para compreensão dos processos socioambientais. Dentre os municípios avaliados, os do estado do Maranhão apresentaram as maiores desigualdades sociais. A construção de usinas hidroelétricas não é garantia de benefícios sociais, apesar ser constatada uma associação das mesmas com o desenvolvimento local dos municípios. Por outro lado, deve-se considerar os impactos ambientais atrelados a estes empreendimentos, normalmente acompanhados por uma significativa redução da cobertura vegetal nativa (fisionomias de savana e floresta) dentro do período analisado.

Palavras-chave: Rio Tocantins, Análise socioambiental, Usinas hidroelétricas, Bioma Cerrado.

ABSTRACT

Most of the electric energy available in Brazil comes from large hydroelectric power plants. The constructions of these hydroelectric involve a series of social-environmental changes. The mitigation of the environmental impacts related to the energy production and search for sustainability has normally generated global discussions with environmental, social and economic interests. Therefore, all projects of energy generation from hydroelectric plants need a planning that aims the sustainable development of future and ongoing activities. In this work we performed a historical map over the Tocantins river valley using remote sensing and GIS techniques as a subsidy to understanding the social-environmental impacts in this region. Between the municipalities analyzed, those from the state of Maranhão have presented the highest social inequalities. Finally, the construction of hydroelectric plants is not a guarantee of social benefits, although be verified a certain association with the development of these municipalities. Moreover, it should be consider the environmental impacts linked to these developments, usually accompanied by a significant reduction of the native vegetation cover (savanna and forest physiognomies) within the period analyzed.

Key words:  Tocantins river, Social-environmental analysis,  Hydroelectric, Cerrado biome.

RESUMEN

En Brasil, la mayor parte de la  energía eléctrica disponible es proveniente de grandes usinas hidroeléctricas, cuya construcción e implementación involucra una serie de cambios socio-ambientales. Últimamente, la necesidad de mitigación de impactos ambientales relacionados a la obtención de energía y la búsqueda de sustentabilidad generan discusiones mundiales, que involucran intereses ambientales, políticos, sociales y económicos. En la cuenca hidrográfica del río Tocantins tales demandas no son diferentes, donde varios proyectos de generación de energía, a partir de usinas hidroeléctricas, necesitan de un planeamiento para el desarrollo sustentable de las actividades futuras y en andamiento. En el estudio, fue realizado el mapeo del uso de la tierra en los municipios con usinas hidroeléctricas en el vale del Río Tocantins, a través de herramientas de geo-procesamiento, y detección remota, con subsidio para comprensión de los procesos socio ambientales. Entre los municipios evaluados, los del Estado de Maranhão presentaron la mayores desigualdad  social. La construcción de usinas hidroeléctricas no es garantía de beneficios sociales, a pesar de ser constatada una asociación de las mismas con el desarrollo local de los municipios. Por otro lado se debe considerar los impactos ambientales que traen estos emprendimientos, normalmente acompañados por una significativa reducción de la cobertura vegetal nativa (sabana y bosque) dentro del periodo analizado.

Palabras clave: Rio Tocantins, Análisis socioambiental, Usinas hidroeléctricas, Bioma cerrado.


DOI: 10.4215/RM2012.1124.0011

Author Biographies

Julio Neres, Faculdade Guaraí
Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual do Piauí (2001) e mestrado em Ciências Ambientais e Saúde pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (2008). Atualmente é professor da Faculdade Guaraí , Faculdade Rio Sono. Tem experiência na área de Biologia, com ênfase em Ecologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Usinas Hidrelétricas, Impacto socio-ambientais
Manuel Ferreira, Universidade Federal do Goiás
É geógrafo (UnB/2000), Mestre em Processamento de Dados em Geologia e Análise Ambiental (UnB/2003) e Doutor em Ciências Ambientais (UFG/2009). Em 2009, realizou estágio Pós-Doutorado no Woods Hole Research Center, Massachusetts, EUA, na área de modelagem hidrológica e uso da terra (Bacia Hidrográfica do Rio Araguaia). Foi bolsista RHAE/CNPq, no âmbito do projeto PROBIO/MMA (2005 2006), e colaborador do projeto Impacts of Land-Use Change on Water Resources in the Brazilian Cerrado - NASA Project Funding (2006 2009). Atualmente, encontra-se como professor adjunto da Universidade Federal de Goiás (UFG), na área de Cartografia e Geoprocessamento, e pesquisador associado ao Laboratório de Processamento de Imagens e Geoprocessamento (LAPIG), onde atua como colaborador de projetos financiados pelo Estado de Goiás, Governo Federal e Banco Mundial, envolvendo o monitoramento de paisagens naturais e antrópicas nos biomas Cerrado e Amazônia. Dentre seus interesses de pesquisa, destacam-se o monitoramento da cobertura vegetal e uso do solo por meio de técnicas de Sensoriamento Remoto e Geoprocessamento, bem como a geração de cenários ambientais através da integração de dados biofísicos e socioeconômicos.
Nelson Jorge da Silva Junior, Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Possui graduação em Estudos Sociais Licenciatura Curta (1982), graduação em História Licenciatura Plena (1983), graduação em Ciências Biológicas Modalidade Médica (1986), e graduação em Biologia pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (1987) e doutorado em Zoologia - Brigham Young University (1995). Atualmente é professor titular da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC Goiás), ná área de zoologia de vertebrados, com ênfase em sistemática de serpentes. Tem também experiência na área de biologia da conservação, em levantamentos e monitoramentos faunísticos, atuando principalmente nos seguintes temas: usinas hidrelétricas, diversidade, serpentes, impacto ambiental e toxinas animais.
Published
04/01/2012
How to Cite
NERES, Julio; FERREIRA, Manuel; JUNIOR, Nelson Jorge da Silva. ANÁLISE SOCIOAMBIENTAL DE BACIA HIDROGRÁFICA COM USINAS HIDROELÉTRICAS (environmental analysis of watershed with hydroelectric). Mercator, Fortaleza, v. 11, n. 24, p. 169 a 185, jan. 2012. ISSN 1984-2201. Available at: <http://www.mercator.ufc.br/mercator/article/view/505>. Date accessed: 28 mar. 2020.
Section
ARTICLES

Keywords

Rio Tocantins, Análise socioambiental, Usinas hidroelétricas, Bioma Cerrado.