ETANOL E USO CORPORATIVO DO TERRITÓRIO (ethanol and corporative use of territory)

  • João Humberto Camelini Universidade Estadual de Campinas - Campinas (SP)
  • Ricardo Castillo Universidade Estadual de Campinas - Campinas (SP)

Abstract

O trabalho apresenta alguns aspectos históricos da ocupação canavieira no Brasil, procurando demonstrar, em linhas gerais, como se construiu sua configuração atual. Com o objetivo de favorecer a compreensão da dinâmica da ocupação do território pelo setor sucroenergético, o texto evidencia os critérios utilizados na escolha de novas áreas para a atividade e avalia as principais implicações decorrentes deste processo de expansão na escala local, apontando uma relação, aparentemente contraditória, entre a existência de competitividade regional diferenciada para a produção de etanol e o eventual estabelecimento de quadros de vulnerabilidade territorial.

Palavras-chave: Etanol, Competitividade Regional, Vulnerabilidade Territorial, Cerrado.

ABSTRACT

This paper presents some historical aspects of the sugarcane occupation in Brazil, trying to demonstrate, in general, as they built the current reality. Aiming to promote understanding of the dynamics of territory occupation by the sugarcane industry, the text shows the criteria used in selecting new areas for activity and discusses the main implications of this expansion process at the local scale, indicating an apparently contradictory relationship between the existence of superior regional competitiveness for the ethanol production and the eventual establishment of territorial vulnerability conditions.

Key words: Ethanol, Regional Competitiveness, Territorial Vulnerability, Cerrados.

RESUMEN
Este artículo presenta algunos de los aspectos históricos de la ocupación de caña de azúcar en Brasil, con el fin de mostrar cómo se construyó la realidad actual. Con el objetivo de promover la comprensión de la dinámica de ocupación del territorio por la industria de la caña de azúcar, el texto muestra los criterios utilizados en la selección de nuevas áreas de actividad y se analizan las principales implicaciones de este proceso de expansión a escala local, lo que indica una relación aparentemente contradictoria entre la existencia de competitividad regional superior para la producción de etanol y el eventual establecimiento de condiciones de vulnerabilidad territorial.

Palabras claves: Etanol, Competitividad Regional, Vulnerabilidad Territorial, Cerrado.


DOI: 10.4215/RM2012.1125.0001

Author Biographies

João Humberto Camelini, Universidade Estadual de Campinas - Campinas (SP)
Mestre na área de concentração Análise Ambiental e Dinâmica Territorial (2011) pela Universidade Estadual de Campinas. Atualmente é doutorando na mesma área de concentração, atua como Coordenador Técnico para Geotecnologias e Infraestruturas na Tecgraf Tecnologia em Computação Gráfica e como Professor Assistente na Faculdade Politécnica de Campinas e Faculdade de Jaguariúna. Seus trabalhos acadêmicos se concentram em temáticas como agricultura de precisão, fronteira agrícola, expansão sucroenergética, regiões competitivas e vulnerabilidade territorial.
Ricardo Castillo, Universidade Estadual de Campinas - Campinas (SP)
Doutor em Geografia Humana pela Universidade de São Paulo (1999), com estágio (PDEE-CAPES) na Universidade de Paris I - Panthéon-Sorbonne (1995-1997). Atualmente é Professor Assistente Doutor do Instituto de Geociências da Universidade Estadual de Campinas (desde 2000). Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Análise de Redes e Fluxos (Transportes e Comunicações) e Geografia Agrária, atuando principalmente nos seguintes temas: rede geográfica, circuito espacial produtivo, logística de produtos agrícolas, novas tecnologias da informação e uso do território brasileiro. Bolsista Produtividade do CNPq.
Published
15/05/2012
How to Cite
CAMELINI, João Humberto; CASTILLO, Ricardo. ETANOL E USO CORPORATIVO DO TERRITÓRIO (ethanol and corporative use of territory). Mercator, Fortaleza, v. 11, n. 25, p. 7 a 18, may 2012. ISSN 1984-2201. Available at: <http://www.mercator.ufc.br/mercator/article/view/722>. Date accessed: 03 july 2020.
Section
ARTICLES

Keywords

etanol; competitividade regional; vulnerabilidade territorial; Cerrado