O DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL RURAL EM QUESTÃO (the rural territorial development in question)

  • Hingryd Inácio de Freitas Instituto Federal da Bahia - Salvador
  • Guiomar Inez Germani Universidade Federal da Bahia - Salvador

Abstract

Este artigo traz algumas reflexões que vem sendo desenvolvidas no âmbito do Projeto GeografAR – A Geografia dos Assentamentos na Área Rural (POSGEO/UFBA/CNPq) – tendo como centralidade analítica a questão (da reforma) agrária no contexto da política de  desenvolvimento territorial rural que, desde 2003, vem sendo implantada pelo Estado de forma alicerçada ao discurso governamental de negação à concepção tecnocrático-economicista do desenvolvimento. Nesta perspectiva, entende-se que a reforma agrária é um processo estruturante do desenvolvimento uma vez que possibilita a democratização da base territorial de reprodução (i) material da vida e com isso, cria as condições favoráveis à autonomia política da prática social. Uma autonomia política que atribua concretude à cidadania e instrumentalize o desenvolvimento territorial rural em questão tendo como princípio político a territorialidade autônoma dos sujeitos sociais, em suas distintas temporalidades e espacialidades, com vistas à realização da justiça social no campo brasileiro.

Palavras-Chave: Política Territorial, Reforma Agrária, Desenvolvimento Rural.

ABSTRACT

This article offers some thoughts that have been developed in the area of the GeografAR – The Geography of the Rural Settlements (POSGEO/UFBA/CNPq) – having as analytical centrality the issue of the agrarian (reform) within the context of the politic for the rural territorial development. Since 2003, this politic has been implemented by the State in a very solid way connected to the governmental speech of denying to the technocratic/economicist conception of development. In that perspective, it is understood that the agrarian reform is a structuring process of the development, once it makes possible to democratize the territorial base of (i) material reproduction of life and with that, it creates the favorable conditions to the political autonomy of the social practice. A political autonomy that gives solidity to the citizenship and instrument the rural territorial development focused in this study, and having as a political principle the autonomous territoriality of the social citizens in their different temporalities and spatialities, and yet, aiming to the concretization  of social justice in the Brazilian countryside.

Key words: Territorial Politic, Agrarian Reform, Rural Development.

RESUMEN

Este artículo propone algunas reflexiones que se han desarrollado en el marco del grupo de investigación GeografAR - La geografía de los asentamientos en las zonas rurales (POSGEO / UFBA / CNPq). Este artículo tiene como objeto central de análisis la reforma agraria en el contexto de la política de desarrollo rural territorial que, desde 2003, ha sido implementada por el Estado y que se caracteriza por un discurso gubernamental que nega la concepción tecnocrática y economicista del desarrollo. En esta perspectiva, se entiende que la reforma agraria es un proceso de estructuración del desarrollo pues permite la democratización de la base territorial y material de la vida, promocionando así condiciones favorables para la autonomía política de la práctica social. Esta autonomía política fortalece la ciudadanía e instrumentaliza el desarrollo rural teniendo como principio político la territorialidad de los sujetos sociales. Autónomos, en sus diferentes temporalidades y espacialidades, estes sujetos constituirán un logro para la justicia social en el campo brasileño.

Palabras clave: Política Territorial, Reforma Agraria, Desarrollo Rural.   


DOI: 10.4215/RM2012.1125.0002                                   

 

Author Biographies

Hingryd Inácio de Freitas, Instituto Federal da Bahia - Salvador
Mestre (2009) em Geografia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Professora do Instituto Federal de Educação Tecnológica da Bahia (IFBA/ Campus Salvador), ministrando aulas na modalidade de ensino superior e nível médio integrado. Pesquisadora do Projeto GeografAR - A Geografia dos Assentamentos na Área Rural (POSGEO/UFBA/CNPq). Tem experiência no ensino e na pesquisa geográfica com ênfase em Geografia Econômica e Geografia Agrária, tendo como principais recortes analíticos: produção do espaço geográfico, campo baiano, desenvolvimento rural, políticas territoriais, assentamentos rurais e movimentos sociais.
Guiomar Inez Germani, Universidade Federal da Bahia - Salvador
Doutora em Geografia pela Universidad de Barcelona (1993). Atualmente é professora aposentada e vinculada ao corpo permanente do Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Pesquisdora do CNPq e líder do Grupo de Pesquisa GeografAR.Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia Agrária, atuando principalmente nos seguintes temas: reforma agrária, movimentos sociais, organização do espaço, produção do espaço, barragens e questão agrária. Bolsista Produtividade do CNPq.
Published
11/06/2012
How to Cite
FREITAS, Hingryd Inácio de; GERMANI, Guiomar Inez. O DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL RURAL EM QUESTÃO (the rural territorial development in question). Mercator, Fortaleza, v. 11, n. 25, p. 19 a 33, june 2012. ISSN 1984-2201. Available at: <http://www.mercator.ufc.br/mercator/article/view/808>. Date accessed: 28 mar. 2020.
Section
ARTICLES

Keywords

política territorial, reforma agrária e desenvolvimento rural.