MAPPING AND ANALYSIS OF SURFACE GEOCOVER IN THE CHAPADÃO DO DIAMANTE – MG - BRAZIL

Abstract

The mapping of the surface geocovers and their association with lithological, structural and topographic aspects is the main objective of this research, carried out in Chapadão do Diamante (Chd), the extreme eastern portion of Serra da Canastra. With this purpose, aerogamaespectrometric data obtained from sub-orbital flights, high-resolution Google ™ images and fieldwork with superficial material collection was used to create a Surface Geocover Map. The result show a correlation between these variables, either in their cartographic aspect, or through quantitative data. The structural aspects obtained through the delineation of linear features observable in shaded relief images, were analyzed from the overlapping to the Map of Surface Geocover and from a qualitative point of view indicated a distribution throughout the ChD area, demonstrating the main material differentiation in relation to the areas with the highest intensity of rocky outcrops and those with flat tops and hill slopes. In addition, the spatial and descriptive statistics analysis was preponderant for a better understanding of the distribution of the surface geocover data in relation to the aspects of the mapped relief units and the specific topographic aspects, such as slope and curvature of the relief.

Keywords: Surface materials. Quartzite reliefs. Geocartography. Air-gama spectrometry data

Author Biographies

Thallita Isabel Silva Martins Nazar, PPGEO/UFU

Doutora em Geografia (2018) pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Uberlândia. Mestra em Geografia (2013) pela mesma Instituição (UFU). Especialista em Geomática (2011) com ênfase em Geoprocessamento pela Faculdade Católica de Uberlândia. Graduada em Geografia (Licenciatura - 2010 e Bacharelado - 2011) pela Universidade Federal de Uberlândia. É colaboradora do Laboratório de Geomorfologia e Erosão dos Solos do Instituto de Geografia - UFU. Possui experiência em Geomorfologia, Geoprocessamento e Geografia Física Geral; desenvolve trabalhos, principalmente, nas áreas de Cartografia Geomorfológica e Geocartografia, Análise da Paisagem e Evolução do Relevo.

Silvio Carlos Rodrigues, Universidade Federal de Uberlândia, Ubrelândia (MG), Brasil

Doutor em Ciências (Geografia Física) pela Universidade de São Paulo (1998). Presidiu a União da Geomorfologia Brasileira no biênio 2005/2006. Foi Membro Titular do Comité de Assessoramento em Geografia Física do CNPQ (CA-SA) entre 2008 e 2010. Membro titular da Camara de Recursos Naturais (CRA) junto a FAPEMIG entre os anos de 2014 e 2016. Editor Chefe da Revista Sociedade & Natureza entre os anos de 2008 a 2011. Atualmente é membro do conselho editorial das revistas GEOUSP, Revista do Departamento de Geografia (USP), Brazilian Geographical Studies. Foi membro do EOLSS International Editorial Council da UNESCO, Foi do Conselho Editorial da Editora da UFU entre 2008 e 2011. É revisor da Revista Brasileira de Geomorfologia , Revista Caminhos da Geografia (UFU. Online) , Environmental Earth Sciences (SPRINGER). Foi secretario da Commission On Land Degradation And Desertification da Associação Internacional de Geografia entre 2010 e 2012. Atualmente é Professor Titular junto ao Instituto de Geografia da Universidade Federal de Uberlândia atuando na graduação dos cursos de licenciatura e bacharelado, bem como membro do Programa de Pós-Graduação em Geografia da UFU (Nota 5). Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Geomorfologia, atuando principalmente nos seguintes temas: geomorfologia, cartografia geomorfológica, erosão do solo, análise ambiental integrada e mapeamento geomorfológico. Pesquisador 1C do CNPq desde o ano de 2008.

References

AB' SABER, A.N. Os Domínios de Natureza no Brasil: potencialidades paisagísticas. São Paulo: Ateliê Editorial, 2003.
AMORIM, M.A.F.; AUGUSTIN, C.H.R.R.; MESSIAS, R.M. Dinâmica De Vertente: Evidências A Partir Da Caracterização Das Coberturas Superficiais - Gouveia - Serra Do Espinhaço Meridional – MG. Revista Geonorte, Edição Especial 4, v.10, n.1, p.65-71, 2014.
BIGARELLA, J.J.; MOUSINHO, M.R.; SILVA, J.X. Considerações a respeito da evolução das vertentes. Boletim Paranaense de Geografia, n. 16 e 17, p. 85-116, 1965.
BISHOP, T.F.A. MINASNY, B. Digital soil-terrain modeling: the predictive potential and uncertainty. In: GRUNWALD, S. (Ed). Environmental Soil-Landscape Modeling, CRCPress. Boca Raton, Fla, USA, 2006. p.185–213. https://doi.org/10.1016/S0016-7061(01)00074-X
BRADY, N.C. Natureza e Propriedades dos Solos. 6ª ed. Rio de Janeiro, Freitas Bastos, 1983.
CÂMARA, G.; MONTEIRO, A.M.; FUCKS, S.D.; CARVALHO, M.S. Análise Espacial e Geoprocessamento. In: DRUCK, S.; CARVALHO, M.S.; CÂMARA, G.; MONTEIRO, A.V.M. (Eds). Análise Espacial de Dados Geográficos. Brasília, EMBRAPA, 2004. Capítulo 1.
CAMPY, M.; MACAIRE, J.J. Géologie des formations superficielles: géodynamique – faciès - utilisation. Paris; Milan, 1989. 433 p.
CAPUTO, H.P. Mecânica dos solos e suas aplicações. 6. ed. Rio de Janeiro: LTC – Livros Técnicos e Científicos Editora, 1988.
CARVALHO, A.; ROTTA, C.L. Estudos das formações superficiais do município de Atibaia-SP. Boletim Paulista de Geografia, n. 49, p. 5-22, junho de 1974.
CHAMPAGNAC, L. Dynamique des formations superficielles et analyse morphologique du Val de Ruz. 2005. 149 f. (Mémoire de fi n d’études) – Universite de Neuchatel, Institut de Geographie et de Geologie, Janvier, 2005.
CORRÊA, A.C.B.; FONSÊCA, D.N. Lineamentos de Drenagem e de Relevo como Subsídio para a Caracterização Morfoestrutural e Reativações Neotectônicas da Área da Bacia do Rio Preto, Serra do Espinhaço Meridional – MG. Revista de Geografia, Recife: UFPE – DCG/NAPA, v. especial VIII SINAGEO, n. 1, p. 72-86, Set. 2010.
DANIELS, R.B.; HAMMER, R.D. Soil Geomorphology. New York: John Wiley & Sons, Inc., 1992.
DEWOLF, Y.; BOURRIÉ, G. (Eds., 2008) Les formations superficielles, genèse, typologi, classification, paysages et environnements, ressources et risques. Resenha de: MORHANGE, C. Les formations superficielles, genèse, typologie, classification, paysages et environnements, ressources et risques. Méditerranée [En ligne], 112, 2009.
DINIZ, A.D.; OLIVEIRA, C.V.; AUGUSTIN, C.H.R.R. Relação Entre Relevo, Classes De Solos e Erosão No Espinhaço Meridional. In: V SIMPÓSIO NACIONAL DE GEOMORFOLOGIA E I ENCONTRO SUL-AMERICANO DE GEOMORFOLOGIA, 2004, Santa Maria. Anais... Santa Maria: UFSM - RS, 02 a 07 de Agosto de 2004.
DINIZ, A.D.; OLIVEIRA, C.V.; AUGUSTIN, C.H.R.R. Relações Solos - Superfícies Geomórficas Na Porção Norte Da Bacia Do Ribeirão Chiqueiro - Gouveia, MG. Geonomos, v. 13, n. 1, 2, p. 19-27, 2005.
DOBOS, E. HENGL, T. Soil Mapping Applications. In: HENGL, T.; REUTER, H. I. (Org.). Geomorphometry: concepts, software, applications. Developments in Soil Science, vol. 33. Amsterdam: Elsevier, 2009. p. 461-479. https://doi.org/10.1016/S0166-2481(08)00020-2
FLORINSKY, I.V. Digital Terrain Analysis in Soil Science and Geology, Academic Press, Boston, 2012.
GUERRA, A.J.T.; CUNHA, S.B. Geomorfologia: uma atualização de bases e conceitos. 12ª ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2013.
GUERRA, S.; PAISANI, J.C. Abrangência Espacial E Temporal Da Morfogênese E Pedogênese No Planalto De Palmas (Pr) E Água Doce (Sc): Subsídio Ao Estudo Da Evolução Da Paisagem Quaternária. Geociências, São Paulo, UNESP, v. 32, n.3, p.501-515, 2013.
HENGL, T.; MACMILLAN, R. A. Geomorphometry – a key to landscape mapping and modelling. In: HENGL, T.; REUTER, H. I. (Org.). Geomorphometry: concepts, software, applications. Developments in Soil Science, vol. 33. Amsterdam: Elsevier, 2009. p. 433-460. https://doi.org/10.1016/S0166-2481(08)00019-6
HENGL, T.; ROSSITER, D.G. Supervised landform classification to enhance and replace photo-interpretation in semi-detailed soil survey. Soil Science Society of America Journal, v.67, p.1810-1822, 2003.
HERRMANN, L.; SCHULER, U.; RANGUBPIT, W.; ERBE, P.; SURINKUM, A.; ZAREI, M.; STAHR; K. The potential of gamma-ray spectrometry for soil mapping. In: XIX WORLD CONGRESS OF SOIL SCIENCE, SOIL SOLUTIONS FOR A CHANGING WORLD, 2010, Brisbane. Proocedings… Brisbane, Australia. 1 – 6 August 2010. p. 117-120.
HIRUMA, S. T.; ROCCOMINI, C. Análise morfométrica em neotectònica: o exemplo do Planalto de Campos do Jordão, SP. Revista do Instituto Geológico, IG São Paulo, v. 20, n. 1/2, p. 5-19, jan/dez 2009.
JACOBSON, A.; DHANOTA, J.; GODFREY, J.; JACOBSON, H.; ROSSMAN, Z.; STANISH, A.; WALKER, H.; RIGGIO, J. A novel approach to mapping land conversion using Google Earth with an application to East Africa. Environmental Modelling & Software, v. 72, p. 1-9, 2015. https://doi.org/10.1016/j.envsoft.2015.06.011
LEBRET, P.; CAMPY, M.; COUTARD, J.P.; FOURNIGUET, J.; ISAMBERT, M.; LAUTRIDOU, J.P.; LAVILLE, P.; MACAIRE, J.J.; MÉNILLET, F.; MEYER, R. Cartographie des formations superficcielles. Reactualisation des principes de representation à 1/50.000. Geólogie de la France, n. 4, p. 39-54, 1993.
LEPSCH, I.F. Formação e conservação dos solos. 2ª ed. São Paulo: Oficina de textos, 2010.
MCBRATNEY, A.B.; MENDONÇA SANTOS, M.L.; MINASNY, B. On digital soil mapping. Geoderma, Amsterdam, v. 117, n. 1/2, p. 3-52, Nov. 2003. https://doi.org/10.1016/S0016-7061(03)00223-4
MMA/IBAMA. Plano de Manejo da Serra da Canastra. 2005. Disponível em: . Acesso em: 20 mai. 2012.
NAZAR, T.I.S.M.; RODRIGUES, S.C. Relevo do Chapadão do Diamante, Serra da Canastra/MG, Brasil: compartimentação e análise a partir dos aspectos geomorfométricos. Revista Brasileira de Geomorfologia, v. 20, p. 69-88, 2019. http://dx.doi.org/10.20502/rbg.v20i1.1300
NEVES, W.V.; MENEZES; E.P.; OLIVEIRA; F.S.; AUGUSTIN, C.H.R.R.; ARANHA, P.R.A. Estudo das coberturas superficiais na interface Cerrado-Vereda no Norte de Minas Gerais. Revista Brasileira de Geomorfologia, São Paulo, v. 16, n. 3, p. 351-367, Jul-Set 2015.
OLIVEIRA, D. B.; MORENO, R. S.; MIRANDA, D. J.; RIBEIRO, C. S.;SEOANE, J. C. S.; MELO, C. L. Elaboração de um mapa de lineamento estrutural e densidade de lineamento através de imagem SRTM , em uma área ao norte do rio Doce, ES. In: XIV SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO, 2009, Natal. Anais... Natal: INPE, 25-30 abril 2009. p. 4157-4163.
RESENDE, M.; CURI, N.; REZENDE, S.B.; CORRÊA, G.F.; KER, J.C. Pedologia: base para distinção de ambientes. 6ª ed. Lavras: Editora UFLA, 2014.
RIBEIRO, V.B.; MANTOVANI, M.S.M.; LOURO, V.H.A. Aerogamaespectrometria e suas aplicações no mapeamento geológico. Terræ Didática, v. 10, p. 29-51, 2013.
RODRIGUES, S. C. Análise Empírico-Experimental da Fragilidade Relevo-Solo no Cristalino do Planalto Paulistano: sub bacia do reservatório Billings. 1998. 265 f. Tese (Doutorado em Geografia Física) – Departamento de Geografia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1998.
ROSS, J.L.S. Ecogeografia do Brasil: subsídios para planejamento ambiental. São Paulo: Oficina de Textos. 2006.
SAADI, A. Ensaio sobre a morfotectônica de Minas Gerais. 1991. 285 f. Tese (Professor Titular) – Departamento de Geografia, IGC, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 1991.
SCOTT, K.; PAIN, C. (Eds) Regolith Science.Collingwood Vic., Austrália: Springer, 2009.
SCULL, P.; FRANKLIN, J. CHADWICK, O.A.; MCARTHUR, D. Digital Soil-Terrain Modelling: The Predictive. Progress in Physical Geography, v. 27, n. 2, p. 171–197, 2003. https://doi.org/10.1191/0309133303pp366ra
SIMÕES, L.S.A; MARTINS, J.E.S.; VALERIANO, C.M.; GODOY, A. M.; ARTUR, A. C. Folha Vargem Bonita, SF.23-V-B-I. Projeto Fronteiras de Minas Gerais. Programa Mapeamento Geológico do Estado de Minas Gerais. Contrato CODEMIG 3473, FUNDEP 19967. UFMG: 2015.
SIMÕES, P.M.L.; VALADÃO, R.C.; MESSIAS, R.M.; MACHADO, M.R. Distribuição Espacial De Formações Superficiais Em Um Trecho Da Borda Oeste Do Planalto Do Espinhaço Meridional / MG. Revista Geonorte, Edição Especial 4, v.10, n.1, p.72-76, 2014.
SIMÕES, P.M.L.; VALADÃO, R.C.; OLIVEIRA, C.V.; OLIVEIRA, F.S.; SANTOS, P. Distribuição Espacial De Formações Superficiais Geneticamente Associadas A Rochas Siliciclásticas – Planalto Do Espinhaço Meridional (MG) – Brasil. Sociedade & Natureza, Uberlândia, v. 28, n. 1, p. 161-170, jan/abr/2016.
SOLLER, D.R., REHEIS, M.C., GARRITY, C.P., VAN SISTINE, D.R. Map database for surficial materials in the conterminous United States: U.S. Geological Survey Data Series 425, 2009.
SOUZA, D. A.; RODRIGUES, S. C. Aspectos Morfoestruturais e Morfoesculturais da Serra da Canastra e Entorno (MG). Revista do Departamento de Geografia –USP, v. 27, p. 47-66, 2014.
SUGUIO, K. Geologia do Quaternário e mudanças ambientais. São Paulo: Oficina de Textos, 2010
TRESCASES, J.J. La Cartographie Géologique Des Formations Superficielles En Nouvelle-Calédonie. In: 9º CONGRÈS INTERNATIONAL DE L’INQUA,1973, Christchurch. Actes… Christchurch, Nouvelle-Zélande, Décembre 1973. p. 229-230.
TRICART, J. Ecodinâmica. Rio de Janeiro: IBGE, 1977.
WILFORD, J.R. New regolith mapping approaches for old Australian landscapes. 2014. 183 f. Ph. D. thesis (Geosciences) - The University of Adelaide, South Australia., 2014.
WILFORD, J., MINTY, B. The use of airborne gamma-ray imagery for mapping soils and understanding landscape processes. In: LAGACHERIE, P., MCBRATNEY, A.B., VOLTZ, M. (Eds.), Digital Soil Mapping an Introductory Perspective. Developments in Soil Science,v. 31, Elsevier, p. 207-218, 2006. http://dx.doi.org/10.1016/ S0166-2481(06)31016-1.
Published
21/05/2019
How to Cite
NAZAR, Thallita Isabel Silva Martins; RODRIGUES, Silvio Carlos. MAPPING AND ANALYSIS OF SURFACE GEOCOVER IN THE CHAPADÃO DO DIAMANTE – MG - BRAZIL. Mercator, Fortaleza, v. 18, may 2019. ISSN 1984-2201. Available at: <http://www.mercator.ufc.br/mercator/article/view/e18010>. Date accessed: 14 nov. 2019. doi: https://doi.org/10.4215/rm2019.e18010.
Section
ARTICLES