MIGRATION AND COMMUTING IN THE AREAS OF INFLUENCE OF THE BRAZILIAN METROPOLISES

Abstract

At various points times in time, population mobility has served as a driver for profound social and economic transformations in the regions of origin and destination in Brazil. As well as traditional migratory flows, commuting has also taken on a pertinent role in the process of spatial production and organization, especially at the regional level. In this context, this paper aims to evaluate the participation of migration in commuting in the Areas of Influence (AIs) of the principal Brazilian metropolises, based on the sample microdata of the 1980 and 2010 Demographic Censuses. The initial comparison of these two census decades shows that there was a significant increase in commuting intensity, both in terms of the volume of
people and the number of vectors. Furthermore, the data also show that there was a considerable decrease in the proportion of the decade’s migrants in intra-regional commuting, as well as an increase in the weight of native non-migrants of the municipality of residence in the composition of these displacements.

Palavras-chave: Migration, Commuting, Metropolitan Areas of Influence.

Author Biographies

Carlos Lobo, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte (MG), Brasil

Doutor em Geografia pela Universidade Federal de Minas Gerais. Foi chefe do Departamento de Geografia da Universidade Federal de Minas Gerais e atualmente é Subcoordenador do Programa de Pós-graduação em Geografia do Instituto de Geociências da UFMG. É docente credenciado nos Programas de Pós-Graduação em Análise e Modelagem de Sistemas Ambientais e em Geografia, ambos do IGC/UFMG. É editor chefe da Revista Geografias/UFMG e bolsista do programa pesquisador mineiro da FAPEMIG. A atuação está concentrada na área de Geografia da População, com ênfase nos estudos sobre migrações/mobilidade espacial da população e em métodos quantitativos aplicados a análise espacial.

José Marcos Pinto da Cunha, Universidade de Campinas, Campinas (SP), Brasil

Graduado em Estatística pela Universidade de São Paulo (1982), mestrado em Demografia pelo Centro Latino Americano de Demografia (1984), doutorado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (1994), pós-doutorado no "Population Research Center" da Universidade do Texas em Austin (2001/02) e com período sabático no Centro de Estudos Demográficos (CED) da Universidade Autônoma de Barcelona (2018). Atualmente é professor titular no Departamento de Demografia do Instituto de Filosofia e Ciência Humanas e pesquisador do Núcleo de Estudos de População, ambos da Universidade Estadual de Campinas. Tem experiência na área de estudos populacionais com ênfase em Distribuição Espacial, urbanização, migração interna e na interrelação entre dinâmica demográfica e políticas públicas. Presidente da Associação Brasileira de Estudos Populacionais (ABEP), gestões 2008/09 e 2010/11. Atualmente desenvolve pesquisas sobre seguintes temas: dinâmica demográfica metropolitana, segregação socioespacial, migração interna e urbanização.

References

AZZONI, C. Indústria e reversão da polarização no Brasil. Ensaios Econômicos, São Paulo, IPE/USP, n. 58, 1986.
BRITO, F.; SOUZA, J. de. Expansão Urbana nas grandes metrópoles: o significado das migrações intrametropolitanas e da mobilidade pendular na reprodução da pobreza. São Paulo em Perspectiva, v.19, n.4, p. 48-63, out/dez. 2005.
CARVALHO, J.; RIGOTTI, J. I. R. Os dados censitários brasileiros sobre migrações internas: algumas sugestões para análise. In: XI Encontro Nacional de Estudos Populacionais da ABEP.
CHAMPION, A. G. Population Change and Migration in Britain since 1981: Evidence for Continuing Deconcentration, Environment and Planning A, October, n. 26: p.1501-1520, 1994.
CHAMPION, A. G. Recent change in the pace of population deconcentration in Britain, Geoforum, v. 18, n. 4, p. 379-401, 1987.
CUNHA, J. M. P. (Org.) Dinâmica demográfica e socioespacial no Brasil Metropolitano: convergências e especificidades regionais. Editora UFSCAR. São Carlos, 2018.
CUNHA, J. M. P. Dinâmica demográfica e migratória 1991-2010: realidades e mitos. IN: Marques, E (Org.) As transformações de São Paulo nos anos 2000. São Paulo: Editora UNESP, 2015, pp.107-146.
CUNHA, J. M. P. Mobilidade populacional e expansão urbana: o caso da Região Metropolitana de São Paulo. Campinas, SP: Librum Editora, 2015.
CUNHA, J. M. P da et al. Movimentos pendulares na MMP. Relatório de pesquisa de apoio à elaboração do Plano de Ação da Macrometrópole Paulista (PAM). São Paulo, Nepo-Unicamp/Fundap/Emplasa, 2013.
DINIZ, C. C. Desenvolvimento poligonal no Brasil; nem desconcentração, nem contínua polarização. Nova Economia, Belo Horizonte, v. 31, n. 11, p. 35-64, set. 1993.
IBGE. Regiões de influência das cidades 2007– REGIC 2007. Rio de Janeiro: IBGE, 2008.
LENCIONI, S. Cisão territorial da indústria e integração regional no estado de São
Paulo. In: BRANDÃO, C.; GALVÃO, A.C.; GONÇAL VES, M. F . (orgs.) Regiões e
cidades, cidades nas regiões: o desafio urbano-regional. São Paulo: Ed. Unesp, 2000.
LIMONAD, E. Urbanização dispersa mais uma forma de expressão urbana? Revista Formação, n. 14, v.1, 2007, p. 31-45.
LIPSHITZ, G. Spatial Concentration and Deconcentration of Population: Israel as a Case Study. Geoforum. v. 27. N. 1, p. 87-96, 1996.
LOBO, C. Dispersão espacial da população nas Regiões de Influência das principais metrópoles brasileiras. Tese (Doutorado em Geografia), Instituto de Geociências, Universidade Federal de Minas Gerais, BeloHorizonte, 2009.
LOBO, C.et al. Expanded commuting in the metropolitan region of Belo Horizonte: evidence for reverse commuting. Revista Brasileira de Estudos Populacionais, 2015, vol.32, no.2, p.219-233.
LOBO, C. e MATOS, R. Migrações e a dispersão espacial da população nas regiões de Influência das principais metrópoles Brasileiras. Revista Brasileira de Estudos Populacionais, 2011, vol.28, n.1, pp. 81-101.
LOBO, C. e MATOS, R. Dispersão espacial da população e do emprego formal nas regiões de influência do Brasil contemporâneo. Cadernos Metrópole, São Paulo, v. 12, n. 24, pp. 309-330, jul/dez 2010.
MAGALHÃES, F. Da metrópole à cidade-região: na direção de um novo arranjo espacial metropolitano? R. B. Estudos Urbanos e Regionais, v. 10, nº 2. 2008
MARTINE, G. A redistribuição espacial da população brasileira durante a década de 80. Brasília: Ipea, 1994.
MATOS, R.; LOBO, C.; STEFANI, J. Pobreza urbana e a dimensão sócioespacial nos processos de redistribuição da população em periferias de Belo Horizonte. In: III Encontro Nacional sobre Migrações Internas. Campinas: ABEP/UNICAMP, 2003.
MATOS, R. Questões teóricas acerca dos processos de concentração e desconcentração da população no espaço. Revista Brasileira de Estudos de População, São Paulo, p. 35-58, 1995.
OJIMA, R. Fronteiras metropolitanas: um olhar a partir dos movimentos pendulares. Revista Paranaense de Desenvolvimento, Curitiba, n.121, 2011, p.115-132.
OJIMA, R.; MARANDOLA JR, E.; PEREIRA, R. H. M.; DA SILVA, R. B. O estigma de morar longe da cidade: repensando o consenso sobre as “cidades-dormitório” no Brasil. Cadernos metrópole, v. 12, n. 24, 2010, p. 395-415.
PACHECO, C. A. e PATARRA, N. Movimentos migratórios anos 80: novos padrões? In: PATARRA, N. (Org.). Migração, condições de vida e dinâmica urbana. Campinas: Unicamp, 1997, p. 25-72.
RAVENSTEIN, E. G. Leis da migração. In: MOURA, H. (Coord.). Migração interna: textos selecionados. Fortaleza: BNB, ETENE, 1980. p. 22-88.
REIS, N. G. Notas sobre urbanização dispersa e novas formas de tecido urbano. São Paulo: Via das Artes, 2006.
RICHARDSON, H. W. Polarization reversal in developing countries. The Regional Science Association Papers. Los Angeles, v. 45, p. 67-85, Nov. 1980.
RIGOTTI, J. I. R. Dados censitários e técnicas de análise das migrações no Brasil: avanços e lacunas. IN: CUNHA (ORG.) Mobilidade espacial da população: desafios teóricos e metodológicos para o seu estudo. NEPO/UNICAM, Campinas, 2011.
RIGOTTI, J. I. R. Fluxos Migratórios e Distribuição Espacial da População na Região Metropolitana de Belo Horizonte na década de 70. 1994. 119f. Dissertação de Mestrado em Demografia - Universidade Federal de Minas Gerais - Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional, Belo Horizonte.
SILVA, K. A. A., CUNHA, J. M. P. e ORTEGA, G. M. Um olhar demográfico sobre a constituição da macrometrópole paulista: fluxos populacionais, integração e complementaridade. Cadernos Metrópole, Vol. 19, 2017 (n.° 40), 721-748.
Published
03/09/2019
How to Cite
LOBO, Carlos; CUNHA, José Marcos Pinto da. MIGRATION AND COMMUTING IN THE AREAS OF INFLUENCE OF THE BRAZILIAN METROPOLISES. Mercator, Fortaleza, v. 18, sep. 2019. ISSN 1984-2201. Available at: <http://www.mercator.ufc.br/mercator/article/view/e18017>. Date accessed: 14 nov. 2019. doi: https://doi.org/10.4215/rm2019.e18017.
Section
ARTICLES