SOCIAL DIVISION OF SPACE AND SOCIO-SPATIAL FRAGMENTATION

Abstract

This paper addresses the production of urban space in Mossoró, in Rio Grande do Norte State, through an analysis that articulates the social division of space and socio-spatial fragmentation. The hypothesis is that, in the context of contemporary urbanization, the fragmentary urban logic plays a significant role in structuring and restructuring urban spaces. The center-periphery contradiction is redefined, associated with the production of new spaces for consumption and the profusion of popular housing forms and closed residential spaces. For this, the mapping and cross-referencing data from these same spaces, the forms of habitation and, consequently, interviews with inhabitants, were fundamental for the analysis So, this article highlights the study of socio-spatial fragmentation as an expressive possibility to understand contemporary Brazilian urbanization. It concludes on spatial practices and the appropriation of space as a fundamental element to understand the fragmentation process in Brazilian medium-sized cities.

Keywords: Sociospatial Fragmentation, Urban Centrality, Social and Territorial Division of Labour, Mossoró, Brazil.

Author Biographies

Vanessa Moura de Lacerda Teixiera

Doutora em Geografia e Planejamento pela Université Jean-Moulin Lyon 3 (2016), possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2004), mestrado em Estudos Urbanos em Regiões Mediterrâneas - EURMed, Université Aix-Marseille III e Universidade Técnica de Lisboa (2010) e mestrado em Geografia pela Universidade Federal Fluminense (2006). Tem experiência no ordenamento ambiental e territorial, atuando principalmente nos seguintes temas: meio ambiente e cidade, paisagem, sustentabilidade urbana e ambiental, planejamento urbano e regional. Exerceu diversas atividades de ensino e pesquisa no Brasil e na França associadas aos temas relacionados. Realizou pesquisas individualmente sobre a Região dos Lagos contando com o apoio científico do Laboratório Environnement, Ville et Société (EVS) da Unidade Mista de Pesquisa UMR 5600 da Université de Lyon para participação em eventos acadêmicos e publicação de artigos. Lecionou disciplina de Sistema de Informação Geográfica - SIG (QGIS), módulos de Arquitetura, Urbanismo, Desenvolvimento e Habitat em escolas técnicas na cidade de Lyon para candidatos ao Brevet Technicien Supérieur. Atualmente realiza pós-doutorado na Faculdade de Ciências e Tecnologia de Presidente Prudente/FCT/UNESP, Gasperr/Redes de Cidades Médias RECIME, no projeto FragUrb: "Fragmentação socioespacial e urbanização brasileira: escalas, vetores, ritmos e formas. A pesquisa versa sobre "Cidades médias, centro e centralidade e suas implicações na lógica socioespacial fragmentária em diferentes formações socioespaciais: Maringá, Dourados, Ituiutaba, Mossoró e Presidente Prudente.

Cláudio Smalley Soares Pereira, Universidade de Pernambuco (UPE)

Mestre, doutor e pós-doutor em Geografia pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), campus de Presidente Prudente;

Professor Adjunto do Colegiado de Geografia da Universidade de Pernambuco (UPE), campus de Petrolina

ORCID: https://orcid.org/0000-0002-4624-4057

Cleiton Ferreira da Silva, Federal University of Pernambuco, Petrolina (PE), Brazil.

Doutor em Geografia pela Universidade Federal de Pernambuco (2017). Atualmente é Pós-doutorando pela UNESP (Presidente Prudente) no projeto temático 'Fragmentação socioespacial e urbanização brasileira: escalas, vetores, ritmos e formas (FragUrb)', desenvolve ainda, pesquisas nas seguintes áreas: Território, Políticas Públicas, Fragmentação socioespacial, Movimentos Sociais Urbanos e Empreendedorismo Urbano.

References

REFERÊNCIAS
BALBIM, Renato. Mobilidade: uma abordagem sistêmica. In: BALBIM, Renato; KRAUSE, Cleandro; LINKE, Clarisse Cunha. (Orgs.). Cidade e movimento: mobilidades e interações no desenvolvimento urbano, v. 1. Brasília: IPEA, 2016, p. 23-42.
BANCO DO NORDESTE. Informações socioeconômicas municipais. Município: Mossoró, 2019. Disponível em: https://www.bnb.gov.br/documents/80223/3022583/Mossor%C3%B3-RN-2019.pdf/48461a30-2663-5e95-eb7d-edfd750ed4df. Acesso: 28/10/2021.
BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Regional. Sistema de Habitação (SISHAB). 2019. Disponível em: http://sishab.cidades.gov.br/empreendimentos/filtro. Acesso: 04/08./2020.
CALDEIRA, Teresa P. do Rio. 2000. Cidade de Muros: Crime, Segregação e Cidadania em São Paulo. São Paulo: Editora 34/Edusp..
COUTO, Edna Maria Jucá. As cidades médias e suas múltiplas particularidades: produção e consumo do espaço urbano em Marília-SP e Mossoró-RN. Tese (Doutorado em Geografia) – Universidade Estadual de São Paulo. Programa de Pós-Graduação em Geografia, Presidente Prudente, 2016.
DIAS, Liêssa de Paula. Do real ao simulacro: a produção dos espaços residenciais fechados em Mossoró-RN (Alphaville, Quintas do Lago e Sunville). Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Planejamento e Dinâmicas Territoriais no Semiárido) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, Pau dos Ferros, 2019.
ELIAS, Denise; PEQUENO, Renato. Mossoró: o novo espaço da produção globalizada e aprofundamento das desigualdades socioespaciais. In: SPOSITO, Maria Encarnação Beltrão; ELIAS, Denise; SOARES, Beatriz Ribeiro (orgs) “Agentes econômicos e reestruturação urbana e regional”. Chillán e Marília. São Paulo: Outras Expressões, 2010.
KAUFFMAN Vincent.; MAX BERGMAN Manfred; JOYE Dominique. Motility: Mobility as Capital, International Journal of Urban and Regional Research, 2004, v. 28.4, p.745-756.
HARVEY, David. A justiça social e a cidade. São Paulo: Hucitec, 1980.
LEFEBVRE, Henri. La production de l’espace. 4 ed. Paris: Anthropos, 2000.
LEFEBVRE, Henri. Les illusions de la modernité. Le Monde Diplomatique. Manière de voir, 13, p. 14-17, 1991.
LEGROUX, Jean. A lógica urbana fragmentária: delimitar o conceito de fragmentação socioespacial. Caminhos de Geografia. v. 22, nº. 81, jun./2021, p. 235-248. Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/55499/31706. Acesso em: 16/10/2021.
LIPIETZ, Alain. Alguns problemas da produção monopolista do espaço urbano. Espaço e Debates, São Paulo, Cortez, n. 7, 5-20, 1982.
PEREIRA, Cláudio Smalley Soares. A nova condição urbana: espaços comerciais e de consumo na reestruturação da cidade - Juazeiro do Norte/CE e Ribeirão Preto/SP. Curitiba: Appris, 2020.
PEREIRA, Cláudio Smalley Soares. O centro da cidade no contexto da (re)estruturação urbana: considerações acerca da “teoria urbana convencional” e da “teoria urbana crítica”. Geouerj, Rio de Janeiro, n. 31, p. 669-697, 2017.
RONCAYOLO, Marcel. La ciudad. Barcelona: Paidós, 1988.
RONCAYOLO, Marcel. Lectures des villes: formes et temps. 2 ed. Edition Parenthèses, 2011.
BARATA SALGUEIRO, Teresa. Novos produtos imobiliários e reestruturação urbana. Revista Finisterra. Lisboa, XXIX, nº 57, 1994, p. 79-101.
SHELLER Mimi. The new mobilities paradigm for a live sociology. Current Sociology Review, vol. 62, 2014, p.789–811.
SHELLER, Mimi. From spatial turn to mobilities turn. Current Sociology Review, 2017, p.1–17.
SILVA BESERRA, F. R.; PEREIRA JÚNIOR, E. Diferenciação espacial na escala intraurbana: análise dos impactos da indústria da construção civil na cidade de Mossoró. Geografares, [S. l.], v. 1, n. 30, p. 111–132, 2020. DOI: 10.7147/GEO30.29258. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/geografares/article/view/29258. Acesso em: 23/03/2021.
SILVA, C. F da. et al. Entrevistas com agentes bem-informados: perspectivas para a análise da fragmentação socioespacial, 2021. No prelo.
SILVEIRA, Maria Laura. Pensando o fenômeno urbano contemporâneo. In: DIAS, Patrícia Chame; BRANDÃO, Paulo Roberto Baqueiro. (Org.). Cidades médias e pequenas: dinâmicas espaciais, contradições e perspectivas na relação cidade-campo, v. 99, p. 171-183. Ed.Salvador, 2015.
SPOSITO, Maria Encarnação Beltrão. Fragmentação, Fragmentações, Actes du XVI SIMPURB Simposium National de Géographie Urbaine 14-17, 2019.
SPOSITO, Maria Encarnação Beltrão. Diferenças e desigualdades em cidades médias no Brasil: da segregação à fragmentação sócio-espacial. In: Congress of The Latin American Studies Association, n.37, 2019, Boston, USA, may 24 - may 27, 2019.
SPOSITO, Maria Encarnação Beltrão; SPOSITO Eliseu Savério. Fragmentação socioespacial. Mercator, vol. 19, 2020, p. 1-13.
SPOSITO, Maria Encarnação Beltrão; GÓES Eda Maria. Espaços fechados e cidades: insegurança urbana e fragmentação socioespacial. São Paulo: Editora Unesp, 2013.
SPOSITO, Maria Encarnação Beltrão. Cidades médias: reestruturação das cidades e reestruturação urbana. In: Maria Encarnação Beltrão Sposito. (Org.). Cidades médias: espaços em transição. 1ed.São Paulo: Expressão Popular, 2007, v. 1, p. 233-253.
NAVEZ-BOUCHANINE, Françoise. La fragmentation en question: Des villes entre fragmentation spatiale et fragmentation sociale? Paris : L'Harmattan, 2002.
PRÉVÔT-SCHAPIRA, Marie-France. Fragmentación espacial y social: conceptos e realidades. Perfiles Latinoamericanos, n°19, 2001, p. 33-56.
PRÉVÔT-SCHAPIRA, Marie-France; PIÑEDA, Rodrigo CATTANO. Buenos Aires: la fragmentación en los interstícios de uma sociedad polarizada. Revista EURE, vol. XXXIV, n.103, p. 73-92, dic. 2008
RHEIN Cathérine, ELISSALDE Bernard. La fragmentation sociale et urbaine en débats. Information Géographique, vol. 68, n° 2, 2004, p. 115-126. Consulta em maio de 2020, http://www.persee.fr/doc/ingeo_0020-0093_2004_num_68_2_2939.
URRY, John. Sociology Beyond Societies. London: Routledge, 2000.
WHITACKER Arthur Magon. Centro da cidade, centralidade intraurbana e cidades médias. In: MAIA D. S., SILVA W. R., WHITACKER A. M. Centro e centralidade em cidades médias. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2017. p. 149-178.
Published
07/11/2022
How to Cite
TEIXIERA, Vanessa Moura de Lacerda; SOARES PEREIRA, Cláudio Smalley; SILVA, Cleiton Ferreira da. SOCIAL DIVISION OF SPACE AND SOCIO-SPATIAL FRAGMENTATION. Mercator, Fortaleza, v. 21, nov. 2022. ISSN 1984-2201. Available at: <http://www.mercator.ufc.br/mercator/article/view/e21015>. Date accessed: 29 jan. 2023. doi: https://doi.org/10.4215/rm2022.e21015.
Section
ARTICLES